A Fotografia é uma arte que traz um reconhecimento muito grande pelos resultados, elogios e a vontade de apurar ainda mais a qualidade e as técnicas e criar trabalhos ainda melhores.

Mas em meio a tanta satisfação, você já se perguntou: por que não ganhar um dinheiro extra com algo que também dá tanto prazer?

Contratar uma pessoa e se dedica à Fotografia profissionalmente continua sendo um diferencial para ter qualidade em eventos únicos como casamentos e aniversários.

E mesmo com tantos flashes de smartphones, quem quer correr o risco de juntar todas as fotos e ver um resultado desanimador? Aquela foto do casal de noivos que não ficou boa em celular algum ou que ninguém lembrou de tirar?

Pois é. Neste momentos, tudo que o casal queria era ter um profissional registrando os momentos. Então, você está pensando em investir na Fotografa como freelancer? Veja essas dicas para fazer um dinheiro extra e tenha muito sucesso!

01 – Especialize-se em poucas áreas da fotografia freelancer

A Fotografia profissional segmentou-se muito, proporcionando que as pessoas possam se qualificar e investir em nichos onde se sintam mais aptas: eventos, fotojornalismo, moda, publicidade, esportes e outros.

Aqui o menos é realmente mais: especializar-se em 2 áreas no máximo. Desta forma você poderá dedicar-se muito aos estudos de cada uma e apresentar resultados cada vez melhores.

02 – Comece a cobrar no primeiro trabalho de fotógrafo freelancer

Partindo do princípio de que você não vai aceitar um trabalho que não saiba fazer, cobrar por ele é justo.

E um valor dentro das normas do mercado – começar barato trará problemas para a sua imagem e para ajustar o preço no futuro.

Você pode fazer uma concessão a uma pessoa amiga, cobrando apenas o custo ou não cobrando porque está começando. Mas deixe isso bem claro, para que os próximos trabalhos – para ela ou recomendados por ela – possam ser remunerados.

Sinceramente, gosto de colocar o sarrafo no alto: cobrar desde o começo demonstra que você é profissional e aquele trabalho não é um experimento. Se não ficar bom, nenhuma justificativa apagará a má impressão. Se ficar bom, é o começo de uma carreira remunerada com justiça.

03 – Estude a fundo os seus custos de um fotógrafo freelancer

Pausa na arte e foco no negócio.

Os trabalhos de Fotografia obedecem a valores de mercado e você não poderá mudar muito isso.

As despesas de deslocamento, refeições ou viagem devem ser somadas à sua remuneração funcional. Mas você tem custos para ser um fotógrafo freelancer – equipamentos, cursos, instalações – e é importante entender o quanto você precisará de clientes para chegar ao lucro desejado.

Se você não está tendo lucro ou é pouco, depois das despesas todas e praticando preços de mercado, ou seu trabalho não está agradando ou você está com problemas no marketing do seu negócio.

Então, vamos à próxima dica.

04 – Seja obcecado pelo marketing do seu trabalho de fotógrafo freelancer

Invista muito na comunicação digital com seus clientes:

  • Um site atrativo e simples para notícias, algumas imagens e pedidos de orçamento;
  • Um blog para criar conteúdos relevantes sobre Fotografia e expor ensaios;
  • Estar nas redes sociais – Facebook e Instagram;
  • Compartilhar conteúdo de cada canal com os demais, criando uma dinâmica onde as pessoas verão todo o seu trabalho onde estiverem;
  • Tente depoimentos de clientes para fixar no site e no blog e postar nas redes;
  • Invista em técnicas de marketing digital para aumentar a sua visibilidade.

Crie uma comunicação real e ágil com as pessoas (respostas a comentários, e-mails e whatsapp) onde você poderá também medir a satisfação e corrigir algo errado que está prejudicando a venda do seu trabalho.

A velha máxima: a opinião do cliente é muito importante para nós!

 

Gostou destas ideias? Elas se aplicam em certa medida a todos os negócios, mas você pode aprender a desenvolver mais ideias aqui para ganhar dinheiro online.

 

Leave a Reply

Your email address will not be published.